Cuiabá, 19 de Fevereiro de 2017

Facebook Twitter Rss
10.01.2017 | 09h13
A- | A+


GERAL / ATENDIMENTO PRECÁRIO

Médicos e enfermeiros são ameaçados na UPA do Pascoal Ramos

Os profissionais relataram no Boletim de Ocorrências que não tinham condições de atender a grande quantidade de pessoas


DA REDAÇÃO

Divulgação

Clique para ampliar

Os pacientes se revoltaram com a situação e tentaram agredir os funcionários da policlínica

Médicos e enfermeiros foram ameaçados e quase agredidos por familiares e pacientes que aguardavam atendimento na Unidade de Pronto Atendimento (UPA), do bairro Pascoal Ramos, em Cuiabá.

O caso ocorreu na noite de segunda-feira (9). A Polícia Militar (PM) foi acionada para controlar o tumulto.

Segundo o Boletim de Ocorrências (B.O.), os  profissionais alegaram que não havia condições de atendimento frente ao número de pessoas que chegavam na unidade.

No B.O., um médico ainda relatou que apenas um pediatra e um clínico estavam trabalhando no horário.

Também estavam dois enfermeiros e um técnico, para atender mais de 150 pessoas. 

Os pacientes se revoltaram com a situação e tentaram agredir os funcionários da policlínica. A Polícia foi acionada e conteve o tumulto.

Ninguém foi detido e um médico esteve na Central de Flagrantes para denunciar o fato. 



COMENTÁRIOS









Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Matéria(s) relacionada(s):

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER