10.10.2018 | 10h05


ATROPELOU E MATOU VERDUREIRO

Médica revela doença que a deixa careca e diz que sente dor diária por estresse

A dermatologista Letícia Bortolini gravou vídeo no Instagram em que afirma estar com problema capilar causado por alto estresse devido ao trauma do acidente.



A médica Letícia Bortolini compartilhou vídeos no Instagram , na terça-feira (9), em que afirma sofrer com o trauma por ter atropelado e matado o verdureiro Francisco Lúcio Maia, de 48 anos, na Avenida Miguel Sutil, no bairro Copahmil, em Cuiabá.

De acordo com a denúncia, a dermatologista – que dirigia um Jeep Renegade - e seu marido, são acusados de fugir do local do acidente sem prestar socorro. No dia, o casal voltava de uma festa “open bar”, o que levantou suspeita de embriaguez.

“Não tem como não dar um reflexo no organismo da gente um trauma tão grande quanto o que eu sofri, as pessoas pensam que a gente não sofre só porque a gente continua trabalhando, mas o sofrimento é enorme, a dor é diária”, revelou.

“Não tem como não dar um reflexo no organismo da gente um trauma tão grande quanto o que eu sofri, as pessoas pensam que a gente não sofre só porque a gente continua trabalhando, mas o sofrimento é enorme, a dor é diária”, revelou.

A médica relata estar com “eflúvio telógeno” (ficando careca).

Esta foi a primeira vez que Letícia Bortolini falou publicamente sobre o caso desde que foi presa.

Em setembro passado, o Ministério Público Estadual (MPE) denunciou a médica pela prática de quatro crimes: homicídio doloso (quando há intenção de matar), omissão de socorro, embriaguez ao volante, e por se afastar do local do acidente fugindo da responsabilidade.

O acidente

Na data do atropelamento Letícia fugiu, mas foi seguida por uma testemunha e presa logo depois, no condomínio de luxo Alphaville, no bairro Jardim Itália.

A médica chegou a ter a prisão preventiva decretada em audiência de custódia no dia 15 de abril, porém, a defesa entrou com um habeas corpus no Tribunal de Justiça. Ela foi liberada da cadeia por decisão do desembargador Orlando Perri, no dia 16 do mesmo mês, que acatou a justificativa de que ela tem um filho de um ano e seis meses para cuidar.

 

 

Veja o vídeo:

 

 











(5) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Maria Taquara  11.10.18 06h11
É a primeira vez que a médica fala em público sobre o acidente de acordo com a notícia No pouco que ela fala, só aborda o sofrimento próprio, falou dela, exclusivamente dela e nenhum centimetro de nada mais É egoísmo, falta de empatia neh? Nao me espanta a covardia se fugir sem prestar socorro, tentar acorbertar o marido e nao admitir o próprio crime hediondo que foi registrado por cameras de seguranca Se nao fosse a denuncia de quem denunciou essa “dondoca” estaria apenax calada, “trabalhando”

Responder

1
0
Maria Auxiliadora   10.10.18 20h54
Quer sensibilizar quem fia??? Repórter MT, homicídio doloso é quando HÁ intenção de matar. #ficaAdica.

Responder

1
0
ana  10.10.18 19h07
vende-se oleo de peroba. alguem interessado?

Responder

5
0
MARIA TAQUARA  10.10.18 12h51
tem $orte por não estar $ofrendo na pri$ão... é onde estão os criminosos. $ente dor diária, mas o verdureiro não tem esta opção. a humildade deve chegar daqui 20 anos pra "doutora".

Responder

14
0
MARIA TAQUARA  10.10.18 11h26
Tadinha, ela está perdendo o cabelo, preocupada com a aparência. O verdureiro perdeu a vida!

Responder

16
1
pedro Kuhl  10.10.18 17h54
Tadinha, olha a carinha de safada !!!.....

Responder

3
0

Enquete

O Governo de Mauro Mendes vai ser melhor ou pior que o de Pedro Taques?

Será melhor

Será pior

Será igual

Não sei

  • Parcial Votar

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER