22.05.2019 | 15h40


GOLPE DA SPORT CARS

Juíza nega falência para empresa; Dívida é de R$ 11 milhões

Os proprietários Marcelo e Thays alegaram que a empresa possui dívidas avaliadas em R$ 11 milhões


DA REDAÇÃO

A juíza Anglizey Solivan de Oliveira, da 1ª Vara Cível de Cuiabá negou o pedido de autofalência à Sport Cars Comércio e Locações de Veículos, que declarou dívidas de R$ 11 milhões. A magistrada aponta que há ausência de documentos que embasem a pedido, como a lista de bens que compõe o ativo. 

A decisão circulou no Diário da Justiça Eletrônico (DJE), desta quarta-feira (22).

Os proprietários Marcelo Sixto e Thays Fernanda Dalavalle, que moveram o pedido de falência, solicitaram na ação, a dilação de prazo, para que houvesse mais tempo para realizar a junta de documentos para comprovar a dívida. Segundo eles, vários papéis foram extraviados.

Para Anglizey Solivan, a situação precária deveria ser evidente, sendo abordada há tempos, não havendo a dificuldade para a apresentação de documentos.

A magistrada entende que o "reconhecimento da inépcia da petição inicial, por falta de requisitos essenciais... Sendo importante ressaltar que a autora deixou de atender minimamente os comandos legais, deixando ausentes elementos indispensáveis como a relação de bens e direito que compõem seu ativo", sendo assim ela indefere o pedido da parte autora e determina a extinção do processo.

Os golpes

A garagem de carros de luxo, Sport Cars funcionava na Avenida Miguel Sutil, em Cuiabá e fechou as portas alegando falência. Em seguida, dezenas de clientes denunciaram ser vítimas de estelionato por terem seus carros, que estavam em consignação, vendidos sem serem comunicados e sem que os valores fossem repassados a eles.

Algumas pessoas receberam cheques pré-datados, que estavam sem fundos.

Foi apurado nas investigações os crimes de estelionato e de apropriação indébita, por tomarem automóveis para si.

Marcelo e Thays foram interrogados na 2ª Delegacia de Polícia do Carumbé, onde a mulher afirmou que apenas cuidava da parte administrativa e que não participava dos negócios. Já o empresário disse que precisou usar o dinheiro das vendas para pagar dívidas.

A loja Sport Cars fechou dia 28 de março. No dia 27 o casal entrou com pedido de falência na Justiça, alegando débitos de R$ 11 milhões.

Escândalo nacional

O caso virou escândalo nacional, quando foi transmitido pelo programa Fantástico, da Rede Globo, no dia 07 de abril, que mostrou que Marcelo já foi preso por aplicar o mesmo golpe nos estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER