11.01.2019 | 18h04


NA PRÓXIMA SEMANA

Governo vai fechar cerco contra donos de carros com documentos em atraso

Estado afirma que proprietários que não pagarem os débitos serão acionados na Justiça. Notificação começa na próxima segunda-feira (14).



A Procuradoria Geral do Estado (PGE) inicia na próxima segunda-feira (14) a cobrança dos licenciamentos de veículos que estão em atraso no ano de 2014. Existem cerca de 900 mil veículos em situação irregular em Mato Grosso, dos quais 14 mil serão notificados no primeiro lote de cobrança, com saldo negativo em atraso de aproximadamente R$ 450 milhões.

A não quitação da dívida resultará na inclusão na dívida ativa para cobrança administrativa e judicial. Esse trabalho de regularização será feito em parceria com o Departamento Estadual de Trânsito (Detran) e visa, prioritariamente, arrecadar recursos que poderão ser utilizados em áreas prioritárias, como saúde, educação e segurança pública.

“Em razão da crise a qual o Estado enfrenta, todas as situações de inadimplência vão ser tratadas com ações rígidas de cobrança, com o objetivo de devolver esses recursos em serviços ao cidadão. Além disso, também é uma resposta aos contribuintes que pagam em dia”, explicou o procurador-Geral do Estado, Francisco Lopes.

O pagamento é via boleto e deve ser feito em parcela única no valor de R$ 126, sem juros. A liberação para que o proprietário consiga emitir o documento do veículo é de até 48 horas. Esta cobrança vale apenas para os veículos em situação de atraso em 2014. Já a quitação dos débitos de licenciamento dos anos seguintes deve ser feita no Detran.

Aqueles que não regularizarem o pagamento continuarão sem retirar o novo documento, além de cobrança de taxa de protesto (aumento no valor da parcela) e restrições na emissão de certidão negativa do Estado.

Serviço

A guia pode ser retirada a partir do site da Procuradoria Geral com a consulta pelo CPF (pessoa física) e CNPJ (pessoa jurídica), ou na sede da Procuradoria localizada na Av. República do Líbano, 2258 - Jardim Monte Líbano, em Cuiabá. O horário de atendimento é das 8h às 18h, de segunda à sexta-feira.











(3) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Klebeson rocha  12.01.19 00h11
Engraçado Governador Mauro mendes,mais uma vez querendo ataca a classe menos favorecida,porque não usa de forma rigida também a cobrança emcima do agronegócio ou vsa excelência tem medo de bater de frente com os Barões da soja.

Responder

24
4
Caio Santos  11.01.19 21h03
Em países desenvolvidos os impostos sobre veículos são baseados no peso do carro, pois quanto mais pesado o veículo mais dano causa na pista, dai paga mais. Aqui não, o carro pode ser uma pena, mas se for novo e caro, paga mais. Totalmente sem lógica. Aliás, as concessionárias fazem assim nas BRs, por eixo de caminhão. Pq o governo também não segue?

Responder

40
1
Cuiabano  11.01.19 18h28
Concordo que tem que pagar ! Mas porque não aperta o cerco pra melhorar as vias ? Só buraco e o povo como sempre tem que pagar a manutenção , até quando o governo vai continuar saqueando o nosso bolso e não nos dá nada em troca

Responder

56
1
Michael  11.01.19 22h24
Os grandes roubam os pequenos pagam a conta??? vocês acham isso certo?!!!

Responder

8
3
Matéria(s) relacionada(s):

Enquete

GESTÃO

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora?

Excelente: MT foi destruído por governos anteriores

Bom: Está enfrentando problemss que ninguém quis enfrentar

Ruim: Não faz reformas de verdade e culpa o servidor

Péssimo: Vai conseguir ser pior que Silval e Taques

  • Parcial

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER