05.12.2017 | 07h00


DANOS ESTÉTICOS

Ex-BBB Marcos responde processo por erro médico em Mato Grosso

A ação foi interposta pela paciente G.G. na Comarca de Sorriso em abril de 2016, meses antes do cirurgião plástico se apresentar no Big Brother Brasil, da TV Globo.


DA REDAÇÃO

Dados do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT) mostram que o cirurgião plástico de Mato Grosso, Marcos de Oliveira Harter, que foi expulso do relity show Big Brother Brasil 17, por suposta agressão à estudante Emily Araújo e que atualmente participa do reality show A Fazenda, responde a um processo de indenização de R$ 18 mil por danos morais, matérias e estéticos, por procedimento ocorrido no Hospital e Maternidade Nossa Senhora de Fátima, em Sorriso (a 420 quilômetros ao Norte de Cuiabá). 

A ação foi interposta pela paciente G.G. na Comarca de Sorriso, em abril de 2016, meses antes de Marcos se apresentar no Big Brother. No processo, a juíza Paula Saide Biagi Messen Mussi Casagrande, da 1ª Vara Cível do município, determinou no dia 9 de outubro de 2017 a “inversão do ônus da prova”, ou seja, Marcos e o Hospital e Maternidade Nossa Senhora de Fátima, réus na ação, precisam provar a inocência.

O cirurgião recorreu da decisão afirmando que “a decisão agravada saneou o processo e inverteu o ônus da prova em favor da autora para deferir a produção das provas documental, testemunhal e pericial, nomeando perito judicial, intimando as partes para formularem quesitos e o expert para formular proposta, e em seguida, os réus para efetuarem o pagamento dos honorários pericial”.

No entanto, o desembargador Carlos Alberto Alves Da Rocha, relator do processo no Tribunal de Justiça, negou o pedido contra a decisão da juíza.

Em sede de cognição sumária, não vislumbro, prima facie, a presença dos pressupostos autorizadores para a concessão do efeito suspensivo pleiteado pelo agravante. Também não verifico perigo iminente a ensejar dano irreparável ou de difícil reparação ao agravante decorrente do indeferimento do efeito pretendido. Ante ao exposto, indefiro o pedido de concessão de efeito suspensivo à decisão agravada”, destaca a decisão do desembargador.

Apesar de haver uma decisão de 2ª instância sobre um pedido interposto por Marcos, o caso ainda não foi sentenciado pela Justiça de Sorriso. Há também uma sindicância do Conselho Regional de Medicina de Mato Grosso (CRM-MT) para apurar o caso.

Expulso do BBB

O cirurgião plástico causou polêmica ao participar da 17ª Edição do Big Brother Brasil, da TV Globo. Marcos teve um relacionamento amoroso com a participante Emily Araújo, mas foi expulso da casa após ser acusado de a agredir, em abril de 2017. 

Meses depois foi convidado para participar de A Fazenda, da TV Record. 











(1) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

thais  05.12.17 14h28
Gosto tanto dele, se pudesse me casava

Responder

1
7

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER