04.01.2019 | 16h36


SERÁ OPERADA NA SEGUNDA

Estudante de Direito atropelada em frente à Valley caminha pela primeira vez após acidente

A jovem de 21 anos, Hya Girotto, passará por exames nesta sexta-feira (4) para avaliar necessidade de cirurgia.


DA REDAÇÃO

Única sobrevivente do atropelamento em frente à boate Valley Pub, a estudante de Direito Hya Girotto, de 21 anos, já se alimenta por contra própria e começou a andar com a ajuda de fisioterapia nesta sexta-feira (04). Na segunda-feira (07), ela passará por uma cirurgia para colocação de uma placar no ombro direito, com objetivo de corrigir uma fratura.

As informações foram repassadas ao pelo irmão de Hya, Leandro Girotto.

“Ela levantou da cama nesta sexta-feira com a ajuda da fisioterapeuta e deu alguns passos, está se alimentando bem sem a sonda. Na segunda-feira, no HGU [Hospital Geral Universitário] mesmo, ela passará por uma cirurgia no ombro direito para a colocação de uma placa para corrigir a fratura. Até lá ela continuará na UTI em observação”, ressaltou Leandro.

Ele destacou ainda que o estado de saúde da irmã está evoluindo gradativamente.

Hya saiu do coma induzido na última segunda-feira (31) e não se lembrava do atropelamento. Na quarta (02), a família decidiu contar sobre o ocorrido, mas poupou a estudante da notícia sobre a morte dos amigos Myllena de Lacerda Inocêncio, 22 anos, e Ramon Viveiros, 25 anos, atropelados juntamente com Hya. Eles ainda não decidiram como contar sobre a tragédia.

Também na quarta-feira, a equipe médica do HGU decidiu tirar toda a sedação da universitária. A jovem também passou por uma radiografia completa na região do tórax e dos braços, porém os resultados dos exames ainda não foram divulgados.

Entenda o caso

Hya, Myllena e Ramon foram atropelados por um Renault Oroch, dirigido pela professora da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) Rafaela Screnci Ribeiro. O acidente aconteceu na madrugada do dia 23 de dezembro, na Avenida Isaac Póvoas, em Cuiabá, quando os três jovens saíam da Valley Pub. 

Rafaela não parou para prestar socorro e ainda passou com o carro por cima de Hya. Com o impacto da batida, Myllena foi arremessada e morreu na hora. O cantor sertanejo Ramon também foi arremessado, sofreu traumatismo craniano e morreu cinco dias após o acidente, no dia 28 de dezembro.  

Leia mais

Estudante atropelada ainda não sabe que amigos morreram

Única sobrevivente de atropelamento acorda do coma e não lembra do acidente

Única sobrevivente de atropelamento na saída da Valley acorda do coma 
Cantor atropelado na saída da Valley será velado e cremado neste domingo 

Família vai doar órgãos de cantor sertanejo com morte cerebral; Ele foi atropelado ao sair de boate 

Estudante atropelada é transferida do PS para o Hospital Geral Universitário

Exame de professora que atropelou jovens dá negativo para embriaguez











(1) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Fabiana  05.01.19 15h12
A forma correta de contar seria mostrar o vídeo do prédio vizinho.Ela vai entender tudo o que aconteceu...

Responder

0
0
Matéria(s) relacionada(s):

Enquete

GESTÃO

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora?

Excelente: MT foi destruído por governos anteriores

Bom: Está enfrentando problemss que ninguém quis enfrentar

Ruim: Não faz reformas de verdade e culpa o servidor

Péssimo: Vai conseguir ser pior que Silval e Taques

  • Parcial

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER