27.10.2016 | 10h30


VEJA FOTOS E VÍDEO

Enxurrada arrastou carros e crianças precisaram ser resgatadas por populares

Corpo de Bombeiros recebeu 15 chamadas apenas em Cuiabá durante a chuva. Casas foram inundadas nos bairros do Porto, São Matheus, Santa Helena e Dom Aquino.


DA REDAÇÃO

Além de alagar as principais avenidas de Cuiabá, complicando o trânsito na capital, o temporal que atingiu Cuiabá no fim da tarde de quarta-feira (26) e persistiu ao longo da noite, deixou um rastro de prejuízo pelo fato da forte chuva ter invadido casas e até mesmo órgãos públicos, além de carros arrastados pela água e crianças que precisaram ser resgatadas.

“Por conta das avenidas alagadas, tivemos dificuldade de chegar até os locais das ocorrências, porque os carros menores não conseguiam passar e os caminhões trafegam em velocidades menores”, relatou o tenente do Corpo de Bombeiros.

O Corpo de Bombeiros recebeu 15 chamadas de inundações em diferentes pontos da cidade, com cinco quedas de árvores e seis inundações de residências.

Segundo o tenente do Corpo de Bombeiros Tenente Janisley Teodoro Silva, todo e efetivo da capital foi colocado nas ruas para atendimento das ocorrências.“Por conta das avenidas alagadas, tivemos dificuldade de chegar até os locais das ocorrências, porque os carros menores não conseguiam passar e os caminhões trafegam em velocidades menores”.

O shopping popular também foi invadido pela água, no local diversos carros ficaram ilhados, e populares resgataram duas crianças que estavam presas dentro de um carro que foi levado pela enxurrada.

O shopping popular também foi invadido pela água, no local diversos carros ficaram ilhados, e populares resgataram duas crianças que estavam presas dentro de um carro que foi levado pela enxurrada.

Um outro carro caiu no Córrego do Gambá, próximo à Gráfica Print, na região central de Cuiabá, o motorista ficou preso no carro e foi resgatado pela Polícia, quando o Corpo de Bombeiros chegou o condutor já estava fora do veículo. Ele não se feriu.

Na avenida Tenente Coronel Duarte, no Centro, mais de 10 carros ficaram parados por problemas e pane no sistema elétrico ,deixando os veículos ilhados, fator que prejudicou ainda mais o trânsito que ficou completamente parado.

Quando a chuva deu uma trégua por volta das 20h os pontos de ônibus ficaram superlotados e os coletivos que seguiam do Centro para o Coxipó demoraram cerca de 30 minutos para voltar a passar, devido ao grande congestionamento na Fernando Corrêa que impedia os mesmos de retornarem à região central.

A defesa civil de Cuiabá ainda não conseguiu contabilizar o número de chamadas que recebeu em decorrência da chuva. Nesta manhã as equipes realizam visitas nos locais atingidos.

Há casos de alagamentos em casas nos bairros do Porto, São Matheus, Santa Helena e Dom Aquino.

De acordo com coordenador da defesa civil de Cuiabá, José Pedro Zanet, há casos de alagamentos em casas nos bairros do Porto, São Matheus, Santa Helena e Dom Aquino. Não há informações sobre desabrigados.

Vários bairros de Cuiabá tiveram interrupção do fornecimento de energia também provocado pela chuva. A Energia devido ao grande número de chamadas ainda não divulgou a quantidade de locais que tiveram problemas de energia.

Arvore da prefeitura

O rastro de destruição foi percebido na manhã desta quinta-feira.

A água invadiu também o prédio do Pronto Socorro, pelo teto, que  não resistiu ao temporal, e atingiu o térreo do onde estão pacientes em atendimento, além do banco de sangue e a farmácia da unidade e a parte administrativa. Os pacientes não foram atingidos (LEIA MAIS).

O abastecimento de água também fica prejudicado, isto porque foi registrado oscilações no fornecimento de energia elétrica e também queimou um transformador na ETA Tijucal e de uma bomba no sistema de captação do Parque Cuiabá.

Em razão desses fatos foi interrompido o abastecimento de água para o Pedra 90, Nova Esperança, Parque Cuiabá parte do Tijucal e bairros adjacentes. Equipes da empresa já estão no local providenciando os reparos. A previsão é que o abastecimento deva ser restabelecido em 12 horas.

Órgão públicos

Nem mesmo os órgãos públicos escaparam dos danos causados pela chuva as Secretarias de Segurança Pública, Gestão e Desenvolvimento Econômico tiveram parte do teto destruído pela força da água que invadiu as repartições.

Servidores relataram que desde a chuva da madrugada da última segunda-feira (24) os locais apresentam pontos de alagamento e muitos deles temem até mesmo por curto-circuito devido ao contato com a rede elétrica.

A Secretaria de Comunicação informou que irá emitir uma nota oficial até o fim da manhã sobre as inundações e alagamentos dos órgãos. 

Veja vídeo

 

Galeria de Fotos:
Credito:
Credito:
Credito:
Credito:
Credito:
Credito: Internauta
Credito: Internauta
Credito:
Credito:
Credito: Internauta
Credito: Semob
Credito: Semob
Credito: Semob
Credito: Semob
Credito: RepórterMT
Credito: leitor
Credito: Internauta
Credito: Internauta
Credito: Semob
Credito: Semob
Credito: RepórterMT










COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Enquete

GESTÃO

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora?

Excelente: MT foi destruído por governos anteriores

Bom: Está enfrentando problemss que ninguém quis enfrentar

Ruim: Não faz reformas de verdade e culpa o servidor

Péssimo: Vai conseguir ser pior que Silval e Taques

  • Parcial

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER