14.05.2018 | 19h57


VÁRZEA GRANDE

Empresário morre no PS; Saúde investiga suspeita de Influenza

O paciente chegou ao hospital apresentando sintomas de uma forte gripe e logo nos primeiros dias os médicos suspeitaram que o homem estaria contaminado pelo vírus H1N1.


DA REDAÇÃO

O empresário várzea-grandense Wagner Api, de 32 anos, morreu no Pronto-Socorro de Várzea Grande, com suspeita de ter contraído o vírus Influenza A (H1N1). O homem estava internado desde o dia 20 de abril e morreu na manhã desta segunda (14).

A assessoria de imprensa da Prefeitura confirmou que no dia 28 encaminhou o exame de sangue do paciente para Laboratório Central de Cuiabá e o resultado deve ficar pronto em até um mês.

Wagner chegou ao hospital apresentando sintomas de uma forte gripe e logo nos primeiros dias os médicos suspeitaram que o homem estaria contaminado pelo vírus H1N1.

Ele foi encaminhado para um leito de isolamento e, desde então, não teve mais contato com nenhum paciente.

“Todos os procedimentos padrão foram seguidos, conforme normas do Ministério da Saúde. Foram feitos os procedimentos de esterilização da área em que o comerciante estava internado, além de limpeza intensa na unidade”, disse a assessoria.

O empresário deixou esposa e um filho.

Mortes por H1N1

Segundo a assessoria da Prefeitura de Várzea Grande, foi confirmada uma morte por H1N1 e outros 14 casos estão sendo investigados neste ano.

Também foi registrada a morte de uma pessoa em decorrência do vírus Influenza A H3.

Conforme o boletim da Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Estado de Saúde (SES), em Mato Grosso foram registradas cinco mortes em decorrência do vírus Influenza A, este ano.

Há cerca de 270 casos suspeitos.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER