17.05.2019 | 09h10


NOVO PRONTO-SOCORRO

Emanuel alega contratempos e afirma que entrega 3ª etapa este mês

Prefeito declarou que tem reunião com ministro da Saúde na próxima semana para fechar detalhes e data da inauguração.


DA REDAÇÃO

O prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) disse, na noite de quinta-feira (16), que irá a Brasília na próxima semana para definir uma nova data para inaugurar as duas últimas etapas, UTI e Urgência Emergência, do Hospital Municipal de Cuiabá (HMC), o novo Pronto-Socorro.

A última data informada pela Prefeitura para a entrega do hospital foi no último dia 9, aniversário de Mato Grosso, o que não ocorreu. Segundo prefeito, a entrega depende da conclusão de estudos técnicos sobre custeio. Emanuel também argumentou que houve contratempos devido à envergadura da obra” e, por isso, uma nova data de inauguração definitiva será acertada com o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta.

“Agora em maio virá a terceira etapa. Estamos estudando tecnicamente, inclusive com o próprio Ministério da Saúde, onde estarei na semana que vem, para ver se fechamos a terceira etapa. Por enquanto está mantida a inauguração para o mês de maio e em breve anunciarei a data”, disse Emanuel sem dar detalhes.

"Estamos estudando tecnicamente, inclusive com o próprio Ministério da Saúde, onde estarei na semana que vem, para ver se fechamos a terceira etapa. Por enquanto está mantida a inauguração para o mês de maio e em breve anunciarei a data”, disse Emanuel sem dar detalhes.

No entanto, o hospital já conta o setor de ambulatório funcionando, onde são marcadas consultas de diferentes especialidades como ginecologia, mastologia e ginecologia cirúrgica, cardiologia, dermatologia, clínico em saúde mental, endocrinologia, ortopedia geral e ortopedia de quadril e joelho.

O ambulatório foi inaugurado em 25 de fevereiro e até agora mais de mil consultas já foram realizadas.

No dia 15 de abril foi entregue a segunda etapa do hospital, com o setor de enfermaria clínica, com 90 leitos à disposição.

O novo Pronto-Socorro de Cuiabá ocupa 30% do espaço do Hospital Municipal, que seria o equivalente ao mesmo tamanho da antiga unidade que funciona na Avenida General Valle, no Bairro Bandeirantes.

Quanto ao antigo Pronto-Socorro, a Prefeitura informou que ele será desativado e transformado em Hospital da Família, onde funcionará uma maternidade, além de atendimentos para idosos.

Cerca de R$ 170 milhões – entre verbas do Governo Estadual, Prefeitura e emendas parlamentares – já foram investidos para construção do hospital, que é considerado o maior empreendimento de saúde da história de Cuiabá.

Leia mais:

Prefeitura de Cuiabá vai revisar edital de processo seletivo com mais de mil vagas

Prefeito adia inauguração e Cuiabá completa 300 anos sem novo Pronto-Socorro funcionando

 

Justiça autoriza Empresa Cuiabana a gerenciar o novo Pronto-Socorro

Vereador tumultua inauguração do novo PS e é expulso; Veja fotos e video











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Matéria(s) relacionada(s):

Enquete

R$ 65 MILHÕES

Você é a favor ou contra o corte de Bolsonaro no orçamento da UFMT e IFMT?

Sim, só produzem baderna

Não, vai piorar o nível dos cursos

Sim, a maior parte do gasto é com altos salários de servidores

Não, deveria aumentar os investimentos

  • Parcial

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER