10.02.2019 | 10h20


PAIS SE EMBRIAGAVAM

Criança que bebeu soda cáustica deixa hospital após 20 dias

Caso aconteceu


DA REDAÇÃO

O bebê de um ano, com suspeita de ter ingerido soda cáustica em uma casa no Bairro Cinturão Verde, em Cuiabá, recebeu alta médica depois de ficar internado em estado grave na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Pronto-Socorro da Capital. Segundo o boletim de ocorrência da Polícia Militar, a criança teria ingerido o produto após um descuido da mãe, que estava consumido bebida alcoólica.

A criança foi internada no último dia 21 de janeiro e de acordo com o Conselho Tutelar do Bairro Pedra 90, na Capital, a alta médica ocorreu na semana passada. O conselho não soube precisar a data.

O órgão também não soube dizer se o bebê está sob a guarda do pai, que denunciou a negligência da mãe, ou se o menino foi encaminhado para um abrigo de menores (casa lar).

A Promotoria de Infância e Juventude também vai emitir um parecer se a criança deve ficar com a família biológica ou ser destinada para a adoção. O processo é elaborado com base no relatório do Conselho Tutelar que entrevistou os pais da criança, além de outros parentes.

Entenda

Segundo a Polícia Militar, a mãe, L.O.S., 31 anos, levou o bebê H.G. para a Policlínica do Pedra 90 sob alegação de que ele havia se engasgado com uma espinha de peixe.

Enquanto a criança recebia os primeiros cuidados da equipe médica, o pai L.L.S., 27 anos, chegou à unidade. Visivelmente irritado, ele desmentiu a esposa e contou aos médicos que um vizinho viu o momento em que H.G. ingeriu a soda cáustica, a partir de um recipiente de vidro que estava jogado no quintal.

Revoltada com o marido, L.O.S. negou a versão e continuou afirmando aos médicos que H.G. havia se engasgado com a espinha de peixe.

No boletim de ocorrência consta que os dois estavam alterados e começaram a bater boca dentro da policlínica. Em seguida, conforme a PM, ela e o marido retiraram à força a criança do pronto-atendimento e voltaram para casa, no Bairro Cinturão Verde, em Cuiabá.

Os militares foram acionados pelos médicos e os policiais fizeram os pais levarem novamente o menino para um pronto-atendimento, dessa vez, na Policlínica do Pascoal Ramos. 

Lá, a equipe médica afirmou que H.G. apresentava sintomas de ingestão de soda cáustica e sugeriu que o bebê fosse encaminhado com urgência ao Pronto-Socorro da Capital. Na unidade, o médico que atendeu o menino também teve a mesma suspeita e pediu exame de endoscopia para confirmar a ingestão do produto.

 entrou em contato com assessoria de imprensa da Secretaria de Saúde de Cuiabá, para saber o resultado do exame, mas a assessoria informou que o Pronto-Socorro não é autorizado a divulgar este tipo de documento. 

A mãe foi detida e autuada pela Polícia Militar por omissão de socorro. Já o pai foi encaminhado para prestar depoimento na Central de Flagrantes da Polícia Civil – Cisc do Bairro Verdão, em Cuiabá.

Leia mais

Bebê de 1 ano que ingeriu soda cáustica sai da UTI do Pronto Socorro











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Matéria(s) relacionada(s):

Enquete

GESTÃO

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora?

Excelente: MT foi destruído por governos anteriores

Bom: Está enfrentando problemss que ninguém quis enfrentar

Ruim: Não faz reformas de verdade e culpa o servidor

Péssimo: Vai conseguir ser pior que Silval e Taques

  • Parcial

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER