25.04.2019 | 13h50


INCÊNDIO EM SUPERMERCADO

Bombeiro é internado em coma após inalar fumaça tóxica

O militar está internado no Hospital Regional de Sorriso. Ele atuou no combate às chamas do Supermercado Del Moro. O quadro dele é estável


DA REDAÇÃO

Um sargento do Corpo de Bombeiros, identificado como Ronaldo, está em coma induzido devido à grande quantidade de fumaça, que inalou, durante combate às chamas que consumiram parte do Supermercado Del Moro, na quarta-feira (25), em Sorriso.

Outros bombeiros foram internados devido à grande quantidade de fumaça inalada no combate ao incêndio,  mas todos, com exceção de Ronaldo, foram liberados.

Inicialmente, o militar foi levado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA), mas depois foi transferido para o Hospital Regional de Sorriso. De acordo com a assessoria do Corpo de Bombeiros, o quadro de saúde do sargento é estável.

Ao todo, participaram da ação 45 bombeiros  das unidades de Sorriso, Nova Mutum, Lucas do Rio Verde e Sinop.

 Foram utilizados mais de 250 mil litros de água e 470 litros de líquido  gerador de espuma (LGE).

O combate às chamas começou por volta das 13h30 e seguiu até às 21h, quando o fogo foi contido. Foi preciso derrubar paredes para ter acesso e realizar o combate ao incêndio no depósito de mercadorias.

Ainda assim, a equipe do CBMMT passou a noite toda controlando os focos existentes e realizando a retirada de fumaça e até a manhã desta quinta-feira (25).

Além dos militares internados pela inalação de fumaça, ninguém ficou ferido no incêndio.

Leia mais:

Incêndio destrói depósito de supermercado e apavora clientes e funcionários em Sorriso

 











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Enquete

R$ 65 MILHÕES

Você é a favor ou contra o corte de Bolsonaro no orçamento da UFMT e IFMT?

Sim, só produzem baderna

Não, vai piorar o nível dos cursos

Sim, a maior parte do gasto é com altos salários de servidores

Não, deveria aumentar os investimentos

  • Parcial

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER