21.04.2017 | 07h41


PRÓTESES TERÃO "CPF"

'Peito caído não tem jeito; só silicone resolve', diz cirurgião

As novas próteses de silicone, que chegam ao mercado ainda este, terão um chip com todas as informações, que poderão ser checadas em qualquer parte do mundo


Da Redação

Novidade na cirurgia plástica, as próteses de silicone com microchip interno chegam ao Brasil nos próximos meses. "O microchip possui todas as informações da prótese sobre a forma, o número de série, o volume e a data da colocação, que podem ser lidas com aproximação de um sensor digital na mama, em qualquer lugar do mundo", explica cirurgião plástico, Elson Adorno.

"Se a pele do local é flácida, o paciente não treina, não faz agachamento na academia, aí não sustenta", diz se referindo à prótese.

O microchip garante mais controle das próteses das pacientes, que irá ajudar na avaliação da necessidade de troca, além de monitorar a temperatura e a pressão interna do silicone, o que revelaria um possível risco de ruptura, inflamações e infecções.

Para o médico, o implante de silicone é a alternativa para resolver o incômodo dos seios flácidos. "Peito caído não tem solução; só com cirurgia", avisa. 

Comparado aos outros países, o Brasil é campeão em cirurgias das mamas, aumento do bumbum e cirurgia íntima feminina.

O bumbum do brasileiro inspirou os americanos, segundo o médico, mas existem pacientes em que a prótese não fica legal.

"Se a pele do local é flácida, o paciente não treina, não faz agachamento na academia, aí não sustenta", diz se referindo à prótese. 

Confira a entrevista na íntegra:  











(2) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Tiago Mendes  24.04.17 17h10
Falta arrumar um pouco o audio pra deixar mais profissional. Quem sabe um microfone de lapela resolveria o eco na sala...

Responder

8
0
laura demostenes  21.04.17 08h45
Parabens dr Elson, por trazer informações para nós mulheres. o microchip é um avanço.

Responder

4
7

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER