15.04.2018 | 07h50


NÚMERO ALARMANTE

Instituto do Câncer estima 8 mil novos casos no Estado em 2018

O médico Eduardo Dicke pontua que o consumo de álcool pode contribuir para o organismo desenvolver o câncer.


Da Redação

Em 2018, o Instituto Nacional do Câncer (Inca) estima 8 mil novos casos de câncer em Mato Grosso. Segundo o médico oncologista Eduardo Dicke, boa parte desses tumores poderia ser evitado. Em entrevista ao , ele falou sobre os avanços no tratamento e relatou que os mais comuns são os de mama, próstata, pulmão, cólon, reto, entre outros. “Câncer de pulmão geralmente está relacionado ao hábito de fumar. Quem não fuma e convive com quem fuma, o  fumante passivo, corre o mesmo risco, sendo considerado pela medicina como tabagista”, alertou.

 

“Câncer de pulmão geralmente está relacionado ao hábito de fumar. Quem não fuma e convive com quem fuma, o fumante passivo, corre o mesmo risco, sendo considerado pela medicina como tabagista”, alertou.

A  obesidade também é um indicativo preocupante, associado a vários tumores por conta da questão hormonal e a uma resposta inflamatória crônica. “Grande parte de acompanhamento do paciente oncológico é reforçando boas práticas de vida, como manter o peso ideal”. Ele explica que a prática de exercícios, embora amplamente divulgada, ainda precisa se tornar hábito.

O médico pontua que o consumo de álcool pode contribuir para o organismo desenvolver o câncer. “Consumo exagerado e frequente está associado a câncer de cabeça, pescoço e tumor no esôfago". Até mesmo a cerveja oferece riscos. 

Para Dicke, é um desafio no mundo inteiro alcançar a prevenção. O diagnóstico precoce é essencial para aumentar as chances de cura. Após uma semana, com um sintoma persistente como nódulos, gânglios, dores, deve-se procurar um médico para exames e avaliação.

Na entrevista ele comentou sobre a  decisão da atriz Angelina Jolie de submeter-se a dupla mastectomia preventiva, uma cirurgia para retirada dos seios. 

Confira a entrevista na íntegra:

 











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER