24.02.2017 | 19h00


VEJA VÍDEO

Coronel pede atenção e orienta mulheres a evitar crimes sexuais no Carnaval

Heverton Mourett pede que as mulheres não aceitem convites que as afastem dos locais de festa e sugere que crianças portem pulseira de identificação


DA REDAÇÃO

O subchefe do Estado Maior da Polícia Militar de Mato Grosso, coronel Heverton Mourett, detalhou a Operação Carnaval 2017, quando 1.300 policiais e 230 viaturas vão para as ruas operar diversas modalidades de policiamento, como bloqueios parciais de vias, triagem e comboios em vias estaduais que dão acesso aos pontos de Carnaval, estas com apoio de aeronaves para policiar o trajeto. Em Mato Grosso, 67 locais de folia devem receber  360 mil pessoas.

“Ao levar crianças, tome cuidado com os horários, principalmente com crianças pequenas. É preciso identificá-las, use uma pulseira com nome e telefone dos pais, pois se ela se perder, pode ser localizada pelo sistema se Segurança Pública", avisou o coronel.

A operação começa na sexta-feira, 24, e segue até a manhã da quarta-feira de cinzas (1º). 

“A rotina em realizar o policiamento ostensivo e preventivo se mantém em todo o Estado, independente da existência ou não de eventos carnavalescos e além desse esforço adicional para atender a demanda associada aos eventos carnavalescos”, afirmou.

Em entrevista ao , o coronel Mourett dá dicas de segurança para aqueles que vão participar de eventos tanto festivos, como religiosos, durante o feriado.

“Ao levar crianças, tome cuidado com os horários, principalmente com crianças pequenas. É preciso identificá-las, use uma pulseira com nome e telefone dos pais, pois se ela se perder, pode ser localizada pelo sistema se Segurança Pública e nós poderemos estabelecer contato facilmente com os responsáveis”.

“Ande em grupos, que dificulta a ação marginal. As mulheres, particularmente as mais jovens, tenham cuidado para se afastar dos grupos, com os convites que se exigem afastamento dos locais de Carnaval", alerta.

O coronel também pediu que as mulheres estejam atentas para evitar a ocorrência de crimes sexuais.

“Ande em grupos, que dificulta a ação marginal. As mulheres, particularmente as mais jovens, tenham cuidado para se afastar dos grupos, com os convites que se exigem afastamento dos locais de Carnaval, ao seguir estes convites, ela se coloca em situação de vulnerabilidade". 

Diante de uma situação preocupante, disque 190 ou procure um policial no local do evento.

Outro ponto alertado por ele diz respeito à operação Lei Seca para evitar a condução de veículos após o consumo de bebidas alcoólicas.

“Se for flagrado dirigindo alcoolizado, poderá ser sancionado administrativamente e se ultrapassar o percentual disposto em legislação, será inclusive preso”, alertou. Aquele que se negar fazer o bafômetro e for constatado pelas evidências físicas, que está alcoolizado também será autuado e preso.

Sobre a recente greve da PM no Estado do Espírito Santo, que provocou burburinho de que poderia acontecer em Mato Grosso, fato desmentido pelo Governo, coronel Mourett esclareceu o posicionamento da Polícia Militar do Estado.

“Nós contruímos um canal aberto com o Governo de Mato Grosso. Não há nenhum anseio que não possa ser discutido diretamente com essas autoridades e não há nenhum proposito secundário a não ser de levar segurança para a sociedade mato-grossense", assegurou.

Confira a entrevista na íntegra:

  











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER