10.02.2018 | 18h00


VEJA O VÍDEO

Com estoque baixo, Hemocentro pede doação de sangue no Carnaval

Em breve, o Hemobus, ônibus de coleta do Hemocentro, volta a circular por Cuiabá para coletar sangue de doadores.


DA REDAÇÃO

O estoque de bolsas de sangue do MT Hemocentro reduziu em mais de 50% em relação ao mesmo período do ano passado. Isto se deve ao volume de pessoas em férias e viagens, o que acaba implicando na redução de doadores disponíveis. Além disso, há o aumento de acidentes, o que eleva a demanda pelas bolsas de sangue.

O MT Hemocentro, banco público de sangue estadual, além dos atendimentos prestados aos pacientes hematológicos, atende a demanda sanguínea do Pronto-Socorro de Cuiabá, Pronto-Socorro de Várzea Grande, Hospital Metropolitano de Várzea Grande, Hospital Universitário Júlio Muller e Hospital Municipal São Benedito. 

Em entrevista ao , a diretora do MT Hemocentro, Silvana Salomão, destaca que qualquer pessoa saudável pode ser doadora de sangue, desde que tenha entre 16 e 69 anos, no mínimo 50 quilos de peso, que tenha se alimentado, evitando alimentos gordurosos e que esteja há pelo menos 12 horas sem ingerir bebida alcóolica. "Muitos mitos rondam a doação de sangue. Todo material é estéril e descartável". 

A diretora do MT Hemocentro afirma que, em breve, o "Hemobus" começa a circular em Cuiabá. "O ônibus estava no pátio do Hemocentro desde 2014. Agora, o Ministério Público disponibilizou verba, compramos tudo novo para equipá-lo e logo estará em funcionamento".  A ideia é ir até o doador de sangue para a coleta. 

Confira a entrevista na íntegra:

 











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER