18.03.2017 | 09h55


VIOLÊNCIA DOMÉSTICA

'Ainda existe homem que arrasta mulher pelos cabelos por negar sexo', diz promotora

A promotora da Vara de Violência Doméstica, apesar dos casos típicos da Idade da Pedra, diz acreditar em recuperação de agressores, inclusive dos abusande crianças


DA REDAÇÃO

A promotora da Vara de Violência Doméstica de Cuiabá, Lindinalva Rodrigues, em entrevista ao , diz que agressores  enxergam as mulheres como propriedade e dão justificativas banais para a violência. 

“Ainda hoje se matam mulheres porque ao chegar em casa a comida não está pronta, porque o suco não está bom, não está doce ou está doce demais. Se arrasta mulher pelos cabelos porque ela nega o sexo”, destaca a promotora.

“Ainda hoje se matam mulheres porque, ao chegar em casa, a comida não está pronta, porque o suco não está bom, não está doce ou está doce demais. Se arrasta mulher pelos cabelos porque ela nega o sexo”, destaca a promotora, alertando para o fato do Brasil estar entre os cinco países em que mais ocorrem feminicídio.

Em 2016, Cuiabá foi a única Capital do Brasil que não registrou caso de feminicídio (morte por questão de gênero), mas para Lindinalva, é preciso avançar no combate à violência e ampliar, por exemplo, o atendimento das Delegacias Especializadas da Mulher para 24 horas, pois as agressões ocorrem em sua maioria aos finais de semana e feriados, quando estas unidades estão fechadas.

Na entrevista, a promotora destaca que acredita na recuperação dos agressores, exceto nos casos comprovados de pedófilos, e relata circustâncias de agressões cruéis. Ele diz ainda que, nem todo abusador de criança é pedófico. "Pedófilo é atraído pela ausência de pelos pubianos', diz. 

A promotora, apesar de casos absurdos, diz acreditar na recuperação de agressores e assassinos de mulher. "Ele significa perigo para aquela mulher, que ele julga como propriedade, não para a sociedade",diz. 

Confira a entrevista na íntegra:

 











(2) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Roberto Renato - Indea/MT  01.04.17 04h45
Roberto Renato - Indea/MT, seu comentário foi vetado por conter expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas

Estenio Alcantara de Mello  29.03.17 09h40
Estenio Alcantara de Mello, seu comentário foi vetado por conter expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER