12.10.2018 | 09h20


DESVIO DE CONDUTA

TJ adia julgamento de juiz acusado de favorecer empresas e advogados



O presidente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, desembargador Rui Ramos Ribeiro, pediu vista do Processo Administrativo Disciplinar (PAD) instaurado contra o juiz Flávio Miraglia, que atua em Cuiabá. Rui Ramos afirmou que o caso é complexo e precisa ser melhor analisado, e adiou o julgamento.

Miraglia é acusado de favorecer empresas, advogados, além de outros desvios de conduta e pela má gestão na Vara Especializada em Fazenda e Recuperação Judicial. Em um dos casos julgados por ele, envolvendo a recuperação judicial da Cotton King, Miraglia teria reconhecido uma dívida de R$ 58 milhões, sendo que R$ 50 milhões não teriam qualquer lastro.

Caso seja condenado, o juiz Flávio Miraglia deve ser aposentado compulsoriamente, com recebimento da aposentadoria proporcional ao tempo de contribuição.

Até o momento, 12 desembargadores são a favor da aposentadoria compulsória e oito são contra (entenda o caso).

 

Leia mais:

Perri e Maria Helena batem boca em julgamento de processo contra juiz











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Enquete

O Governo de Mauro Mendes vai ser melhor ou pior que o de Pedro Taques?

Será melhor

Será pior

Será igual

Não sei

  • Parcial Votar

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER