09.03.2019 | 07h00


R$ 100 MILHÕES

TCE aponta sobrepreço em licitações da Prefeitura de Cuiabá



Uma série de auditorias feitas pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE) encontrou irregularidades em pelo menos quatro processos licitatórios da Prefeitura de Cuiabá desde o ano passado, que juntos somam quase R$ 100 milhões. São editais para construções de viadutos, passarela, serviço de Tecnologia da Informação e até mesmo para concessão de estacionamento público.

Os editais, exceto da passarela, foram suspensos por decisão da Corte de Contas.

A conselheira interina Jaqueline Jacobsen mandou suspender uma licitação que teve a empresa Symetria Tecnologia da Informação Eirele, no valor de R$ 8,5 milhões ao detectar irregularidades que poderiam causar danos aos cofres públicos.

A conselheira também diz que há  sobrepreço de R$ 5 milhões referente às contratações para obras dos viadutos nas Avenidas Beira Rio e das Torres e mandou suspender a contratação.

Já o conselheiro interino Moisés Maciel mandou suspender um uma licitação de R$ 54,3 milhões que prevê a concessão por 10 anos do estacionamento rotativo público de Cuiabá ao constatar sete irregularidades.

Na quinta-feira (07), o mesmo conselheiro autorizou investigação sobre edital de licitação da Prefeitura de Cuiabá para a construção de uma passarela na Avenida República do Libano, em frente à rodoviária, no montante de R$ 3 milhões.

Confira nos links abaixo cada um dos casos:

TCE barra licitação de dois viadutos em Cuiabá; Prefeitura diz que já investigava

TCE barra licitação de R$ 54 milhões para estacionamento público

TCE manda suspender contrato entre Prefeitura de Cuiabá e a empresa Symetria

 











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Matéria(s) relacionada(s):

Enquete

R$ 65 MILHÕES

Você é a favor ou contra o corte de Bolsonaro no orçamento da UFMT e IFMT?

Sim, só produzem baderna

Não, vai piorar o nível dos cursos

Sim, a maior parte do gasto é com altos salários de servidores

Não, deveria aumentar os investimentos

  • Parcial

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER