05.02.2019 | 14h54


CONDENADO POR CORRUPÇÃO

Riva tentou ir à Assembleia para assistir posse da filha; Juíza proibiu



A juíza Ana Cristina da Silva Mendes, da Vara Especializada Contra o Crime Organizado, os Crimes Contra a Ordem Tributária e Econômica e os Crimes Contra Administração Pública, não autorizou o ex-deputado José Riva assistir a posse da filha Janaína Riva (MDB) na Assembleia Legislativa de Mato Grosso, na sexta-feira passada (1°).

O indeferimento ocorreu na quinta-feira (31), um dia antes do evento. A herdeira política de Riva está no segundo mandato, após ser reeleita como a deputada estadual mais votada de Mato Grosso, com mais de 51 mil votos, em outubro passado.

Na decisão, a juíza destacou que “em que pese o especial desejo do acusado de contemplar a vitória na carreira política de sua filha, tenho que inadequada à flexibilização da medida nesta fase processual, ainda que de forma excepcional, razão pela qual mantenho a medida cautelar de proibição do acusado de acesso e comparecimento à Assembleia Legislativa do Mato Grosso”, ressaltou Ana Cristina.

Riva é conhecido nacionalmente como “o maior ficha suja do país” por responder a mais de cem processos.

Ele já foi preso três vezes, em 2015 chegou a ficar 123 dias no Centro de Custódia de Cuiabá (CCC), no Bairro Carumbé. Atualmente, cumpre regime semiaberto, sendo monitorado por tornozeleira eletrônica.

Em um dos processos, Riva é acusado de desviar R$ 60 milhões quando era presidente da Assembleia, por meio de um suposto esquema de compras fictícias de produtos como marmitas e materiais gráficos – feitas com a antiga verba de suprimento. O caso foi denunciado pelo Ministério Público Estadual (MPE).











(1) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Fenix  05.02.19 21h49
ÉDER MORAES CONDENADO A MAIS DE 100 ANOS DE PRISAO ESTAVA DESFILANDO COMO TOP MODEL NAS DEPENDENCIAS DA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA....

Responder

0
0
Matéria(s) relacionada(s):

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER