18.05.2019 | 15h49


RISCO DE DEMISSÃO

PM abre sindicância para investigar coronéis acusados de envolvimento em grampos



O juiz da 11ª Vara Criminal de Cuiabá, João Bosco Soares da Silva, responsável pelo julgamento de crimes cometidos por militares, deferiu o pedido da Corregedoria-Geral da Polícia Militar (CGPM) e determinou o compartilhamento de provas que compõem o caso dos grampos na PM, para embasar a sindicância instaurada contra os coronéis Evandro Alexandre Ferraz Lesco e Ronelson Jorge de Barros, ambos envolvidos no esquema de interceptações clandestinas a políticos, jornalistas e agentes públicos.

A sindicância é o início de um processo que pode, se houver provas suficientes, gerar um processo administrativo que pode ter como punição até mesmo a expulsão dos coroneis das fileiras da Polícia Militar.

As investigações apontam que Lesco teria comprado equipamento de escuta e feito o aluguel da sala usada para interceptações.

Barros é acusado de ter, supostamente, infringido os comandos de determinar movimento militar sem ordem superior e falsificar documentos.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER