14.03.2019 | 07h00


GRAMPOS ILEGAIS

Novo depoimento de cabo da PM seria ‘tiro de fuzil’ em Lesco



Uma fonte da coluna confirmou ao , na tarde de quarta-feira (13), que o novo depoimento do cabo da PM Gerson Correa, no caso dos grampos ilegais, será um “tiro de fuzil no peito do coronel Evandro Lesco”, que também será reinterrogado na ação penal que investiga as interceptações clandestinas, promovidas pela alta cúpula da Polícia Militar de Mato Grosso.

Conforme apurado, ao saber que Lesco tinha pedido o reinterrogatório, na terça-feira (12), a defesa de Gerson se apressou para fazer o mesmo, pois há um temor de que o coronel possa comprometer ainda mais o cabo no processo, que é acusado de ser o operador dos grampos ilegais.

“Então ele [Gerson] guardou o tiro de fuzil”, disse a fonte ouvida por essa coluna. O tiro de fuzil, no caso, seriam informações bombásticas sobre o esquema que foram estrategicamente escondidas pela defesa, diante de uma eventualidade.

No pedido, Gerson também alega que não trouxe informações importantes nos depoimentos anteriores por medo de "retaliações funcionais", mas não explica exatamente de que partiram as ameaças.

As novas oitivas dos militares foram marcadas para dos dias 16 e 17 de julho e o julgamento do caso foi adiado para o mês de agosto.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Matéria(s) relacionada(s):

Enquete

GESTÃO

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora?

Excelente: MT foi destruído por governos anteriores

Bom: Está enfrentando problemss que ninguém quis enfrentar

Ruim: Não faz reformas de verdade e culpa o servidor

Péssimo: Vai conseguir ser pior que Silval e Taques

  • Parcial

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER