16.06.2019 | 08h30


CASA DOS PENHORES

Justiça manda penhorar R$ 632 mil de cinco ex-vereadores de Cuiabá



A juíza da Vara de Ação Civil Pública e Ação Popular, Celia Regina Vidotti determinou a penhora de bens de até R$ 632 mil, dos ex-vereadores de Cuiabá, João Batista Lemos, Augusto Cesar Taques de Albuquerque, Benedito Santana de Arruda, Aurélio Augusto Gonçalves da Silva e Marcelo Ribeiro Alves atestados falsos para justificar licenças médicas no âmbito da Câmara da Capital. 

A determinação é que o montante seja pago de forma solidária, mas não igualitária. João Batista Lemos deve pagar R$ 136.269,61, Augusto Cesar Taques a quantia de  R$ 171.959,78 e o pagamento de Benedito Santana é de R$ 131.402,73. Já Aurélio Augusto Gonçalves deve pagar R$ 69.060,98 e Marcelo Ribeiro Alves pagará R$ 123.913,39.

Decisão segue denúncia do Ministério Público do Estado (MP) feita no ano de 2005. Todos foram eleitos em 1996 e teriam solicitado atestados médicos falsos para justificar licenças de 120 dias da Câmara de Vereadores – possibilitando, assim, que seus suplentes assumissem os cargos, mas sem deixar de receber seus salários, acarretando prejuízos aos cofres públicos.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER