19.05.2017 | 19h00


CONSTA EM DELAÇÃO

Dono da JBS disse que Silval ligou 'apavorado' para quitar dívida



O dono da JBS, Wesley Batista, conta que depois de acertado o pagamento de propina ao ex-governador Silval Barbosa (PMDB), recebeu uma ligação do ex-gestor para que o ajudasse a pagar uma dívida pessoal.

"O governador me ligou apavorado. Eu estava em casa, num fim de semana e ele me disse que devia dinheiro para um cara e precisava de ajuda para pagar a dívida. Porque essa pessoa tinha pego o valor em empréstimo bancário, que já tinha vencido, e estava ameaçando o governador. Coincidentemente, nós tínhamos comprado uma transportadora e uns artigos frigoríficos dessa pessoa que emprestou o dinheiro. Então, aumentamos o valor pago na nota e demos R$ 7,5 milhões a Silval. A empresa era a CarolMila Agropecuária, de um cara chamado Ariovaldo, e os R$ 7,5 milhões foram abatidos da propina que pagávamos ao governador", contou Wesley.

As delações dos irmãos Batista, donos da JBS, foram homologadas pelo Supremo Tribunal Federal (STF) e apontam acordo entre o empresário e o ex-governador com propina de R$ 30 milhões. O dinheiro teria sido repassado em três parcelas de R$ 10 milhões, pagas em 2011, 2012 e 2013, em troca da redução de alíquota do ICMS de 3,5%, para variação entre zero e 1%. 











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER