08.06.2019 | 09h55


RISCO ÀS TESTEMUNHAS

Desembargador mantém genro de Arcanjo acusado de liderar jogo do bicho na cadeia



O Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT) negou o pedido de liberdade de Giovanni Zem Rodrigues preso por supostamente liderar uma das organizações criminosas responsáveis pelo jogo do bicho no Estado juntamente com o ex-comendador João Arcanjo Ribeiro.

A decisão foi proferida monocraticamente pelo desembargador Rui Ramos, da Terceira Câmara Criminal, na sexta-feira (07).

Ao analisar o documento, o desembargador não acolheu o argumento da defesa do acusado de que o juízo da primeira instância manteve a prisão de seu cliente sem que houvesse fundamentação. No entanto, Rui Ramos disse que o inquérito policial trata de prática de diversos e variados crimes e risco a testemunhas.

"Arrimou a prisão cautelar na garantia da ordem pública, garantia da instrução processual penal e garantia de aplicação da lei penal, ante a necessidade de resguardar a integridade física ou psíquica das testemunhas. Há possibilidade concreta de utilização dos métodos brutais para intimidar testemunhas”, diz trecho da decisão.

Zem é investigado na Operação Mantus, deflagrada na última quarta-feira (29). Ele foi detido no Aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, acusado de gerenciar, junto com Arcanjo, a organização Colibri, que praticava lavagem de dinheiro e jogo do bicho.

Ele está detido na Penitenciária Central do Estado (PCE), antigo Pascoal Ramos, presídio considerado de segurança máxima para onde também foi Arcanjo.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Enquete

R$ 65 MILHÕES

Você é a favor ou contra o corte de Bolsonaro no orçamento da UFMT e IFMT?

Sim, só produzem baderna

Não, vai piorar o nível dos cursos

Sim, a maior parte do gasto é com altos salários de servidores

Não, deveria aumentar os investimentos

  • Parcial

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER