10.07.2017 | 09h10


PUTREFATO

Delações podem implodir sistema político de MT; operações e prisões vêm aí



Novas operações da PF e do Gaeco devem ganhar corpo nas próximas semanas e prisões irão ocorrer em MT. Os dois ex-políticos considerados mais corruptos do estado, José Riva e Silval Barbosa, além do "embaixador da propina", Pedro Nadaf, fizeram delação e podem implodir o sistema político de do Estado em pouco tempo. 

O trio comprometeu gente graúda, como o ministro da Agricultura, Blairo Maggi. Riva disse que Maggi,  quando era governador, autorizou esquema de precatórios no montante de R$ 260 milhões para comprar o apoio de deputados, com “mensalinho”. 

O ex-secretário da Casa Civil, Pedro Nadaf, em sua delação premiada ao Supremo Tribunal Federal (STF) citou o ministro da Agricultura, Blairo Maggi (PP), e o deputado federal Carlos Bezerra (PMDB). 

Silval teria entrege, na PGR, esquema envolvendo gente de alta patente em Brasília, como senadores, ministros, deputados federais e, mais abaixo, seus próprios ex-secretários, que hoje estão soltos. O fio da meada, nesse caso, seria o esquema com a rede Marmeleiro. As delações já colocam no forno do Gaeco e da Polícia Federal novas operações de busca, apreensão e prisões.

E ainda tem o escândalo dos grampos, que derrubou a cúpula da PM e pode derrubar mais gente no governo de Pedro Taques, além da Operações Rêmora, que colocou na cadeia o secretário de Educação Permínio Pinto e deve levar à reboque um influente deputado.  

Casas vão cair em breve!











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER