30.12.2016 | 10h50


PUNIÇÃO A JUÍZES

'Corremos o risco de andar de tornozeleira antes que muita gente', prevê Selma



A juíza Selma Arruda, da Vara Contra do Crime Organizado, revelou indignação com o Projeto de Lei 280/2016 (A Lei do Abuso de Autoridade), de autoria do senador Renan Calheiros (PMDB-AL). A magistrada considerou "absurda" a ideia de que situações corriqueiras no trabalho dos operadores da lei acabem se tornando crime, como pretenderia o presidente do Senado. 

“Resolveram rotular como se fosse uma lei para punir juízes que abusam de autoridade. Na verdade, essa lei diz que se o policial, quando está prendendo um bandido, não se identificar, ele está cometendo crime; se o juiz, ao interrogar um acusado, esquecer de dizer ‘você tem o direito de permanecer calado’, está cometendo crime. Quer dizer, são absurdos que têm na lei. Só quem não leu a lei é que defende esse tipo de coisa”, afirmou Selma, em entrevista ao "Jornal do Meio-Dia", na TV Record, nesta semana).

Para a juíza, se essa lei for aprovada, os juízes serão presos antes mesmo do que os réus por eles julgados. “Nós, juízes criminais, vamos andar de tornozeleira primeiro do que muita gente or aí”, disse. Ela alertou ainda que o principal objetivo dos senadores, com essa lei, é fazer “desmoronar” a Operação Lava Jato, que investiga crimes de corrupção no mais alto escalão da política e do empresariado brasileiro. “A lei de abuso de autoridade visa estritamente à Operação Lava Jato. Só que, com a Operação Lava Jato, ela vai levar um monte de operação junto. O Brasil inteiro vai desabar, se essa lei for aprovada”, completou Selma. 

Leia também:

"Querem amordaçar um Poder, isso é crime de lesa-pátria", diz juíza Selma

Confira a entrevista da juíza Selma Arruda:











(1) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Pensador  30.12.16 13h07
Fique tranquila, é só fazer o trabalho com imparcialidade e dentro da lei que nada irá acontecer. Ou estão duvidando da Justiça?

Responder

6
2

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER